Seguidores

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

SUGESTÕES PARA LÍDERES E PROFESSORES DA ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL


Sugestões para líderes e professores da Escola Dominical 



Pra você coordenadora de Departamento Infantil, trate sempre com carinho sua equipe:
Seria bom que vocês fizessem planos para que o domingo se prolongasse. Estas são algumas sugestões que podem ser de ajuda:
1.      Torne cada parte da Escola Dominical tão viva, significativa e interessante que as crianças não consigam esquecê-la durante a semana.
2.      Torne precioso cada minuto da Escola dominical.
3.      Assegure-se de que ao as crianças deixarem a classe da Escola Dominical saibam qual é seu alvo ou tarefa espiritual para a semana seguinte. Elas poderiam escrevê-lo.
4.      Vez por outra, contate a criança durante a semana. Pergunte como ela está passando e lembre-a do alvo para a semana.
5.      No início do programa, a cada semana, peça a várias crianças para contarem a respeito de como cumpriram o alvo ou a tarefa da semana. Logo a memória delas irá melhorar e irão levar a sério seu alvo.
RENOVAÇÃO DA SALA DA EBD
1.      Verifique quanto tempo faz desde que a sala foi pintada pela última vez. Se necessário, veja que as paredes sejam pintadas. Ou, se não for possível, procure lavar as paredes, o chão, mesas e cadeira, etc.
2.      Avalie detidamente toda as figuras – de feltro e impressas. Os cantos estão amassados, o papel está amarelado? As pessoas retratadas são de décadas atrás? Se este for o caso, comece a buscar materiais novos e atualizados.
3.      As flores de plástico realmente indicam a idade de sua sala. Elas são de fato necessárias? Será que poderiam ser substituídas por plantas verdadeiras ou por flores de seda?
4.      Dê uma boa olhada nas cortinas e nas janelas. Elas permitem a entrada suficiente de luz? Será que uma cortina nova e mais clara não daria maior luminosidade? As crianças ficam de frente para as janelas? Se este for o caso, veja que fiquem de costas para a janela.
5.      Sua sala possui um mural ou outra estrutura similar bonita? Veja se há necessidade de reformulá-lo.
SUGESTÕES PARA OS MOMENTOS DE LOUVOR
As crianças de todas as idades ainda gostam de cantar – assim como o faziam as crianças das décadas de 1950 e 1960. Hoje, há muitos mais hinos disponíveis. Estas são algumas sugestões para tornar os momentos de louvor mais significativos em sua Escola Sabatina:
1.      Escolha um repertório de 15 a 20 hinos para serem cantados na Escola Sabatina até que as crianças saibam cantá-los bem. Inclua, pelo menos, cinco hinos novos a cada ano. Ensine um hino por vez.
2.      Proveja a letra para as crianças que sabem ler, mas incentive-as a memorizarem a letra o quanto antes possível.
3.      Incentive as crianças a cantarem bem e elogie-as por isso.
4.      Introduza variedade na forma de cantar ao, de vez em quando, ver que um verso seja cantado em solo ou ao pedir que os meninos cantem um verso e as meninas outro.
5.      Se possível, utilize instrumentos. Talvez uma ou mais crianças na sala saibam tocar.
6.      Incentive os estilos musicais ponderados e reverentes. Elogie as crianças, as fileiras ou seções que estão cantando bem.
SUGESTÕES PARA MOSTRAR APRECIAÇÃO
Estas são algumas expressões de agradecimento que podem ajudá-lo em seu esforço de demonstrar apreciação por aqueles que trabalham com você, quer sejam remunerados, voluntários ou pais:
Uma vela: “Obrigado por deixar sua luz brilhar”.
Um potinho com balas de goma: “É muito gostoso trabalhar com você”.
Cesta com frutas: “Para alguém cheio dos frutos do Espírito”.
Pão feito em casa: “Obrigado por ser o fermento do reino de Deus”.
Vidro com suco de uva: “Obrigado por sua efervescência”.
Depois do período de férias ou ausência, anexe um cartão a uma lixa: “Foi difícil sem a sua presença”.
Escreva uma mensagem de agradecimento no verso da foto onde mostra a pessoa em ação.
Uma caneca com guloseimas.
Uma camiseta de “obrigado” decorada pelas crianças.
Diário para registrar as lembranças durante o ano.
Cesta com chás diversos.
Um vasinho de flores.
Bolsa/pasta para carregar o material da igreja.
Avise as pessoas que você está orando por elas.
Avental (para a pessoa que deu aulas de culinária para as crianças).
Cartão personalizado de A a Z (Atencioso, Bem-disposto, Camarada, etc.).
Descubra o doce, música, flor –  preferida da pessoa. Dê um presente inesperado.
Na igreja, vez por outra, faça reconhecimento público.
Realize, a cada bimestre, reuniões de treinamento sobre tópicos diferentes: idéias, disciplina, etc.
Observe como a pessoa alcança as crianças e felicite-a por isso.
Coloque no mural uma mensagem de agradecimento.
Faça pegadas humanas em cartolina, anote os nomes dos voluntários, e coloque-as na direção de um cartaz de agradecimento.
Sorria e ria com freqüência.
Empregue sua criatividade e acrescente itens a esta lista. A última sugestão aqui: Deixe as pessoas saberem que você as aprecia.
Feryl Moorhouse Harris é Diretora dos Ministérios da Criança da Associação Mountain View e defensora das crianças e dos líderes dos ministérios das crianças.

[Extraído de Kids’ Ministry Ideas, janeiro – março de 2005, p. 5.]


FONTE:https://tiamanda.wordpress.com/2010/04/13/sugestoes-para-lideres-e-professores-da-escola-dominical/
Fonte da imagemhttp: www.escoladominical.net/
Processo ensino aprendizagem - Portalzinho
1. O que é ensinar?

Ensinar é a tarefa do professor. É o processo de facilitar que outras pessoas aprendam e cresçam. Ensinar é todo o nosso esforço de levar alguém a aprender. Não se trata de passar informações de uma mente para outra como objetos de uma gaveta para outra. O mero derramar diante do aluno o conteúdo do seu conhecimento, não significa que o professor está ensinando.Na pedagogia secular tradicional, a proposta da educação é centrada no professor cuja função define-se por vigiar os alunos, ensinar a matéria e corrigi-la. A metodologia decorrente desta concepção tem como princípio a transmissão de conhecimento através da aula do professor. O professor fala, o aluno ouve e aprende. O professor não dá espaço para o aluno participar de seu aprendizado. O aluno é passivo neste processo, pois é o professor que detém o saber.
"Ensinar, entretanto, não é somente transmitir, não é somente transferir conhecimentos de uma cabeça a outra, não é somente comunicar. Ensinar é fazer pensar, é estimular para a identificação e resolução de problemas; é ajudar a criar novos hábitos de pensamento e ação"
Na moderna pedagogia, o professor é visto como facilitador no processo de busca do conhecimento que deve partir do aluno. Cabe ao professor organizar e coordenar as situações de aprendizagem, adaptando suas ações às características individuais dos alunos, para desenvolver suas capacidades e habilidades intelectuais.

2. O que é aprender?

Aprender é mais do que adquirir domínio do conteúdo; é traduzir na prática o que foi e está sendo ensinado. A aprendizagem acontece dentro do indivíduo, mas seus efeitos são comprovados exteriormente em comportamentos externos. Em outras palavras, a mudança de vida é evidência de que houve aprendizagem.

3. Princípios básicos do processo ensino aprendizagem

A Aprendizagem tem início quando parte de onde o aluno se encontra.
Se pretendemos ensinar algo a alguém, faz-se necessário partir do ponto de conhecimento que o aluno já possui. Ensinar é explicar o novo baseando-se no antigo; o desconhecido, partindo do conhecido e o difícil em relação ao fácil. Precisamos como professores entender que o estudo a ser ministrado precisa ter relação com o conhecimento já adquirido pelo aluno.osso grande desafio como professor não é sobrecarregar os nosso ouvintes com informações; ao contrário, é conduzi-los domingo após domingo, a um crescimento simétrico. A Aprendizagem será eficaz se levar em consideração os interesses do aluno.
Temos que despertar o interesse daqueles a quem queremos ministrar.
O aluno precisa sentir que vale a pena ouvir o que você tem a dizer.
A aprendizagem será mais eficaz se levar em conta a necessidade do aluno.
Muitos professores ficam angustiados porque não conseguem prender a atenção de seus alunos. O aprendizado ocorre quando os alunos estão motivados a aprender, e para que haja motivação, precisamos levar em conta suas necessidades.
Para que o processo ensino-aprendizado seja eficaz o professor precisa conhecer seus alunos.



4. A aprendizagem terá mais sucesso se for baseada em atividades.


Crianças aprendem quando ouvem, vêem e fazem, por esta razão é importante incluir atividades diferentes para os conteúdos ministrados.

5. A Aprendizagem ocorre quando se observa o professor como modelo.



Poucas coisas tocam tão de perto o coração de um aluno quando este verifica que o professor pratica aquilo que ensina. A aula não é um mero discurso, mas o compartilhar de experiências reais. Veja o exemplo de Jesus. O que ele pregava e fazia eram a mesma coisa. Nele não havia con


Este material foi extraída do site Portalzinho. 
Recursos didáticos - Portalzinho
Os recursos didáticos deverão ser pensados sobre uma base psicopedagógica que garanta sua função de apoio à atuação do professor. Assim, deverão conter orientações pedagógicas, elementos motivacionais, questões adicionais, aprofundamento do tema, síntese, exercícios, etc.

Ao decidir qual o recurso a utilizar, é necessário atender a uma série de considerações didáticas que influenciarão a decisão. Dentre elas:

1. Características do público a quem se destina;
2. Características do recurso que a ser utilizado: considerar, principalmente, a adequação, a pertinência e a linguagem;
3. Características da situação em que o recurso será utilizado.





1. Seleção, Adaptação e Confecção
Os recursos didáticos podem ser obtidos, basicamente, através de três formas:

Seleção
Dentre os recursos utilizados na educação em geral, muitos podem ser aproveitados para a Escola Bíblica Dominical, da forma como estão.

Adaptação Há materiais que, com certas alterações, podem ser utilizados na Escola Bíblica Dominical, cabendo ao professor sua identificação e alteração.

Confecção
A elaboração de materiais simples, tanto quanto possível, deve ser feita com a participação do próprio aluno. É importante ressaltar que materiais de baixo custo ou de fácil obtenção podem ser freqüentemente empregados, como: palitos de fósforos, contas, chapinhas, barbantes, cartolinas, botões e outros, assim como recursos confeccionados com sucata.

2. Com relação ao uso, os recursos devem ser: 

Fartos - para atender a vários alunos simultaneamente;

Variados - para despertar sempre o interesse da criança, possibilitando diversidade de experiências;

 Significativos - para atender aos aspectos relacionados ao conteúdo.
3. Material Básico
A sala de aula deve dispor de material básico para as crianças: papel, lápis, borracha, caneta hidrocor, dentre outros.






4. Critérios
 Na seleção, adaptação ou elaboração de recursos didáticos, o professor deverá observar alguns critérios.
Tamanho: os materiais devem ser confeccionados ou selecionados em tamanho adequado à faixa etária dos alunos.
Materiais excessivamente pequenos não ressaltam detalhes de suas partes componentes ou perdem-se com facilidade.
O exagero no tamanho pode prejudicar a apreensão da totalidade (visão global).
Significado Tátil: o material precisa possuir um relevo perceptível e, tanto quanto possível, constituir-se de diferentes texturas para melhor destacar as partes componentes. Contrastes do tipo: liso/áspero, fino/espesso, permitem distinções adequadas.
Segurança: o material não deve provocar reações alérgicas ou irritação da pele e não devem oferecer perigo para os alunos.

Estimulação Visual: o material deve ter cores fortes e contrastantes.
Facilidade de Manuseio: os materiais devem ser simples e de manuseio fácil, proporcionando ao aluno uma prática utilização.
Durabilidade: os recursos didáticos devem ser confeccionados com materiais que não se estraguem com facilidade, considerando o freqüente manuseio pelos alunos

Este material foi extraída do site portalzinho.

0 comentários:

Postar um comentário

COMPARTILHES NAS SUAS REDES SOCIAIS

ARQUIVOS DO BLOG