Seguidores

terça-feira, 23 de outubro de 2018

HISTÓRIA BÍBLICA PARA O MINISTÉRIO INFANTIL O SEMEADOR




Plantando um jardim


 Ao final da lição a criança deverá
SABER que Jesus plantou a semente da verdade em seu coração;
SENTIR necessidade de ter seu coração transformado para que a semente a verdade possa crescer;
RESPONDER pedindo a Jesus que transforme seu coração pecador em um coração obediente.

PENSAMENTO CENTRAL: SE PEDIRMOS A JESUS UM CORAÇÃO BOM, ELE NOS DÁ.

VERSO PARA MEMORIZAR: “Cria em mim, ó Deus, um coração puro.” Salmo 51:10

LEITURA AUXILIAR: Mateus 13:1-10, 19-23. Lucas 8:11-14. Parábolas de Jesus. Págs 35-61

RECURSOS NECESSÁRIOS: Memorizando: gravura do menino orando; Conquistando a Atenção: potinho plástico, terra, sementes, um pouco de água; Lição: bolsa de pano cheia de grãos, figura de um pássaro, figura de Jesus, travessas ou caixas rasas com terra fofa, espinhos e pedras, um tijolo ou cerâmica, figura de planta recortada em tecido ou papel mole (ampliar figura que está jundo a do menino orando), lanterna ou figura de sol, garfo, plaquinhas com as palavras; Revisando: os mesmos visuais da lição; Aplicando: Opção A: travessa ou caixa de terra usada na lição; Opção B: vasinho de planta bem cuidada; Contando aos Outros: Opção A: saquinhos de plástico, sementes, fitilho ou etiqueta para saquinho (opcional, ver abaixo); Opção B: corações recortados em cartolina vermelha, sementes, cola

COMO PREPARAR OS RECURSOS NECESSÁRIOS
Memorizando:
1. Fazer uma cópia do menino em oração (abaixo). Colar em cartolina e recortar.
2. Desenhar nele um coração e recortar com estilete.
3. Recortar um pedaço de papel escuro ou manchado e um pedaço de papel branco.
4. Atrás da figura , prender uma ponta do papel escuro, com fita adesiva, acima do coração vazado.
5. Também no verso do menino, prender uma ponta do papel branco, com fita adesiva, abaixo do coração vazado
6. Para o coração ficar “sujo”, deixar que o papel sujo apareça.
7. Para o coração ficar “limpo”, deixar que o papel branco apareça.

Lição:
Pássaro: Colar a figura de um pássaro em cartolina ou papel cartão.
Tipos de terra: Organizar os tipos de terra conforme as instruções na lição. Ter uma travessa com a terra fofa e uma idêntica com plantas já crescidas. Preparar as plaquinhas com as palavras PACIÊNCIA, BONDADE, FÉ, MANSIDÃO, ALEGRIA. Colocar as plaquinhas no momento apropriado.










Contando aos outros (opção A): A sugestão é um saquinho com sementes, de preferência girassol, para que as crianças as plantem. Pode-se amarrar o saquinho com fitilho ou usar a etiqueta abaixo. Nesse caso, é preciso imprimi-la em cartolina ou papel 180g. Dobrar na linha pontilhada e grampear na abertura do saquinho com as sementes. Para um kit completo, pode-se colocar dentro do saquinho um mini vaso, e um outro saquinho com terra.





MEMORIZANDO[Abrir a Bíblia na passagem de Salmo 51:10. Dizer:]
             Em nosso verso para memorizar de hoje lemos assim: “Cria em mim, ó Deus, um coração puro.” Por natureza nosso coração é sujo e mau. Cheio de pecado. Mas nós podemos pedir a Deus que transforme nosso coração e o torne limpo e puro. Quando fazemos esta oração podemos ter certeza de que Jesus nos atenderá. Vejam este menino. [Mostrar o garoto orando, com a tira de papel escuro aparecendo atrás do coração.] Ele tem o coração sujo pelo pecado e está triste por isso. O que ele deve fazer? [Oração pedindo a Deus um coração puro.] Vamos dizer o verso? [Colocar a tira de papel branco atrás do coração para o coração limpo aparecer.] É isso que acontece quando fazemos esta oração. Vamos repetir? [Fazer o coração limpo aparecer cada vez que terminar o verso. Deixar que algumas crianças venham à frente e façam o coração limpo aparecer, enquanto as outras repetem o verso várias vezes até que o memorizem. Dizer:] Podemos sempre ter certeza de que:
SE PEDIRMOS A JESUS UM CORAÇÃO BOM,  ELE NOS DÁ.

CONQUISTANDO A ATENÇÃO[Mostrar sementes de diversas plantas. Perguntar:] Vocês já viram alguém plantar alguma sementes? [Deixar que as crianças peguem as sementes. Comentar sobre as diferentes características delas, tais como tamanho e corPerguntar:] Vocês sabem como se planta sementes? Vamos ver como é? [Plantar uma semente em um copinho com terra, enquanto diz:] Primeiro precisamos de terra bem fofinha, depois fazemos na terra uma covinha, colocamos a semente, tampamos a covinha, e regamos com um pouco de água.  Agora é só esperar alguns dias para a plantinha começar a nascer.
Uma semente precisa de muitos cuidados para que possa crescer e produzir. Nossa história de hoje fala sobre sementes.

APRESENTANDO A LIÇÃO: [Se a sala for suficientemente grande, preparar quatro mesas com os modelos dos quatro tipos de solo, identificados por plaquinhas de papel. No solo endurecido pode-se colocar um tijolo ou cerâmica. Para o solo pedregoso, usar uma travessa cheia de pedrinhas e fazer uma planta recortada em tecido ou papel mole e usar uma lanterna ou figura do sol para fazer “murchar” a planta. Para o solo com espinhos, colocar alguns galhos espinhosos sobre um galho de planta boa, em uma travessa. Para a boa terra, preparar uma bandeja ou caixa pequena e rasa, com terra fofa. Ter um recipiente igual, cheio de brotos ou mudas. À medida que for contando a história vá levando as crianças para cada mesa e mostrando os visuais. Se tiver ajudantes suficientes, pode haver uma pessoa em cada mesa explicando cada tipo de solo. Se a sala for pequena, preparar os mesmos visuais e deixá-los escondidos embaixo da mesa ou dentro de uma caixa grande. Colocá-los em cima da mesa, um a um, conforme for contando a história.]
Jesus estava junto ao mar da Galileia. Muitas pessoas vinham para ouvi-Lo falar. Juntou tanta gente que logo não cabiam todos naquele lugar. Então, Jesus entrou no barco de pesca de Pedro e pediu-lhe que afastasse um pouco o barco da terra, para que todos pudessem ouvi-Lo. Enquanto Jesus estava pregando, o povo podia ver lindos campos, sobre as montanhas. Em alguns desses campos havia homens semeando e outros colhendo os primeiros grãos. O homem que semeava levava uma enorme bolsa cheia de sementes. [Colocar a bolsa cheia de grãos nos ombros.] Enquanto andava pelo campo ele tirava punhados de sementes da bolsa e espalhava vagarosamente no terreno arado. [Fazer apenas os gestos da semeadura, sem jogar as sementes.]Olhando o semeador Jesus decidiu contar uma história sobre o semeador e as sementes. Jesus disse:
Certo dia o semeador saiu para semear suas sementes no campo. Ele queria ter uma grande plantação. [Ir para a primeira mesa ou mostrar o primeiro visual.] Enquanto ele semeava, algumas sementes caíram à beira do caminho. [Semear algumas sementes sobre a terra dura.] O chão ali era muito duro porque as pessoas pisavam ali. As sementes ficaram por cima da terra. [Mostrar as aves.] As aves viram as sementes no chão e rapidamente vieram comê-las. [Fazer com que as aves “comam” as sementes: segure o pássaro com uma das mãos e faça-o tocar as sementes com o bico. Com a outra mão, por trás do pássaro, retire as sementes.]
[Ir para a segunda mesa ou mostrar o segundo visual.] Outras sementes caíram entre as pedras e logo começaram a nascer. [Levantar vagarosamente a planta de papel ou tecido.] Mas as plantinhas não puderam aprofundar suas raízes no solo, por causa da pedra e não tinham como beber água.  Logo veio o sol quente. [Ligar a lanterna ou mostrar a figura do sol.Elas então murcharam e morreram. [Deixar a planta cair sobre as pedras.]
[Ir para a terceira mesa ou mostrar o terceiro visual.] Algumas sementes caíram entre as ervas daninhas e os espinhos. As ervas daninhas e os espinhos cresceram mais rápido que a plantinha e a sufocaram, matando-a.
[Ir para a quarta mesa ou mostrar o quarto visual. ] Mas uma parte das sementes caiu em boa terra. [Jogar algumas sementes na terra e cobri-las.] A terra, estando preparada, cobriu as sementes antes que as aves as encontrassem. [Cobrir as sementes, rapidamente. Mostrar a ave tentando pegar alguma coisa e não conseguindo.]  Não havia pedras debaixo da terra e nem espinhos para sufocar as plantas. Assim, as sementes que caíram em boa terra cresceram depressa. Cada sementinha tornou-se uma planta alta. [Mostrar os brotos ou plantas.]
Os discípulos meio confusos perguntaram: “O que significa essa história?” Jesus então começou a explicar: “Eu sou o semeador. A semente é a palavra de Deus.” [Mostrar a Bíblia.] Jesus veio ao nosso mundo plantar sementes de obediência, paciência, bondade, amor e outras sementes da verdade. A beirada do caminho, as pedras, as ervas daninhas, os espinhos e a terra boa, são os corações de pessoas, meninos e meninas. Vamos entender como são estes corações?
[Ir para a primeira mesa ou apontar o primeiro visual.] A semente que caiu na beira do caminho, representa a pessoa que ouve a Palavra de Deus e não presta atenção, não entende nada e não obedece a Jesus. São aquelas pessoas e crianças que vão à Igreja e ficam cochichando ou pensando em outras coisas. O pregador fala, mas elas não escutam. E, assim como as aves vêm e comem as sementes, Satanás vem e tira a semente da verdade. As pessoas esquecem tudo. Saem da igreja sem lembrar nada da pregação ou da lição. Essas pessoas precisam orar assim [falar junto com as crianças]: “Cria em mim, ó Deus, um coração puro.” Salmo 51:10. Porque SE PEDIRMOS A JESUS UM CORAÇÃO BOM, ELE NOS DÁ

[Ir para a segunda mesa ou apontar o segundo visual. Mostrar as pedras e pedir para as crianças ficarem duras como as pedras. Depois, elas devem voltar ao normal.] As sementes que caíram entre as pedras são crianças ou pessoas que ficam felizes de ouvir de Jesus e Sua palavra por um pouco de tempo. Elas rapidamente dizem que vão ser cristãs. Mas são muito egoístas e preocupadas consigo mesmas. Elas acham que são boas o suficiente e não precisam de Jesus. As pedras do egoísmo e do orgulho não deixam que a semente da verdade receba vida de Jesus.  Então, quando vem algum sofrimento elas deixam de confiar em Deus. Ou, quando leem a Bíblia e descobrem que estão fazendo alguma coisa errada, algum pecado,  dizem: “É muito difícil, eu não consigo melhorar”. Elas só querem fazer o que gostam e esquecem que Jesus pode ajudá-las a fazer o que é certo. Desse jeito a boa semente da verdade morre em seus corações. Essas pessoas precisam orar assim [falar junto com as crianças]: “Cria em mim, ó Deus, um coração puro.” Salmo 51:10. Porque
SE PEDIRMOS A JESUS UM CORAÇÃO BOM, ELE NOS DÁ

[Ir para a terceira mesa ou apontar o terceiro visual.] As sementes que caíram entre os espinhos representam a pessoa que ouve a palavra, mas não abandona seus pecados. Cada espinho destes representa um pecado. Quando uma criança não divide seus brinquedos tem o espinho do egoísmo. Quando vive querendo elogios, tem o espinho da vaidade. Quando prefere apenas brincar sem ajudar em casa tem o espinho da preguiça. Estes e outros espinhos tomam conta do seu coração sufocando a boa semente. Ela não consegue crescer e morre. Essas pessoas precisam orar assim [falar junto com as crianças]: “Cria em mim, ó Deus, um coração puro.” Salmo 51:10. Porque SE PEDIRMOS A JESUS UM CORAÇÃO BOM,  ELE NOS DÁ.

[Ir para a quarta mesa ou apontar o quarto visual.]  A boa terra é a pessoa que ouve a palavra de Deus, entende e pratica os seus ensinamentos. [Mostrar a figura de Jesus.] É aquele que recebe a Jesus como seu salvador e fica tão grato pelo amor e o sacrifício de Jesus que faz tudo para agradá-Lo. É a pessoa que decide obedecer à Palavra de Deus. Ela dá as lindas plantas da paciência, bondade, fé, mansidão, amor e alegria. [Colocar as plaquinhas com as palavras.]

REVISANDO: [Mostrar todos os visuais usados na apresentação da lição (a figura da ave, o galho com espinho, as pedras, a semente, a terra, e uma figura de Jesus). Pedir que as crianças falem o que significa cada um.]

APLICANDO:
Opção A: [Pegar a travessa ou caixa com a terra boa. Apertar um pedaço para que fique dura. Colocar algumas pedras em uma parte e espinhos em outra. Dizer:]  Os meninos e meninas que são semelhantes à boa terra são pecadores como qualquer um. Ninguém tem um coração bom sozinho. Mas aqueles que pedem ajuda a Jesus podem ter um  coração bondoso, que gosta de fazer boas coisas.  Por exemplo, quem tem o coração endurecido assim [colocar algumas sementes em cima  do pedaço endurecido da terra] deve reconhecer que é desatento à Palavra de Deus e pedir ajuda a Jesus. Sabem o que Ele faz? Ele afofa a terra e esconde a semente antes que Satanás consiga tirá-la. [Com um garfo ou outro instrumento, afofar a terra e esconder as sementes. Aproximar a ave tentando pegar a semente e não conseguindo pegar nada.]  
Quem é egoísta e orgulhoso deve orar a Jesus e pedir que Ele retire estas pedras feias que não deixam a planta da verdade ficar forte. E Ele alegremente vai tirar estas pedras. [Tirar as pedras ou chamar uma criança para fazer isto.] Já quem possui os espinhos do pecado precisa pedir que Jesus os arranque.
Os nossos pecados entristecem Jesus e o machucam. Assim como os espinhos ferem as mãos de quem o arranca. Mas Jesus não se importou de ser ferido por nós, lá na cruz. Ele fez isto para nos livrar do pecado e arrancar os espinhos que impedem que tenhamos a vida eterna. [Arrancar os espinhos cuidadosamente (se necessário, usar uma proteção para fazer isso)]. É dessa forma que nosso coração se torna um bom lugar para a semente da Palavra de Deus. Vamos pedir a Jesus que nos transforme? [Ajoelhar-se com as crianças e orar com elas pedindo a Jesus que trabalhe nos  corações de todos ali, afofando e tirando as pedras e espinhos, para que se tornem bons e obedientes à Sua Palavra.]

Opção B: [Pegar o vaso com a plantinha bem cuidada, dar para cada criança pegar e dizer alguma característica do coração que é semelhante à boa terra. Ex:. bondoso, caridoso, fala só a verdade, etc.]

CONTANDO AOS OUTROS:
Opção A: [Dar um saquinho com sementes, amarrado com fitilho. Se as sementes forem grandes, deixar que as crianças coloquem-nas nos saquinho e o professor apenas amarra o fitilho. Dizer:] Levem estas sementes para casa, plantem em copinhos descartáveis, e quando brotar, mostrem para alguém, contando quem é o semeador e o que significa a semente, a terra e o crescimento da planta.

Opção B: [Dar dois corações recortados em cartolina vermelha para cada criança, com a seguinte frase escrita neles: “Deus plantou Sua Palavra em meu coração. Eu a estou deixando crescer.” Deixar que colem sementes para enfeitar o coração. Dizer:] Um destes corações vocês devem levar para casa e colocar em um lugar onde sempre possam vê-lo. O outro vocês devem entregar para alguém e contar-lhe tudo que aprendeu hoje aqui.
FONTE DO TEXTO
https://evangelismoinfantil.blogspot.com

HISTÓRIA BÍBLICA INFANTIL JACÓ E A SUA GRANDE FAMÍLIA(MAQUETE)




Ganhei esta maquete da Tia Cilene de IB Filadelfia de Guanambi

segunda-feira, 22 de outubro de 2018

VISUAIS DO CÂNTICO CRISTO AMA AS CRIANCINHAS


FONTE APEC PORTUGAL

HISTÓRIA BÍBLICA UMA MENINA MISSIONÁRIA( A CURA DE NAAMÃ)


Uma Menina Missionária
A cura de Naamã


Ao final da lição a criança deverá:
SABER  que as maneiras bondosas para com todos são um trabalho missionário de grande valor;
SENTIR  desejo de ter um caráter bondoso e obediente para com todos;
RESPONDER,  sendo bondoso e obediente com todos.

VERSO PARA MEMORIZAR: “Instrui o menino no caminho em que deve andar; e quando envelhecer, não se desviará dele.” Provérbios 22:6. ARC.
RECURSOS NECESSÁRIOS: Lição: um dos visuais sugeridos abaixo, envelope de carta, TNT azul, tinta guache branca, lenço umedecido; Revisando: faixa de TNT usada na lição; Aplicando: boneco ou figura de personagem masculino; Contando aos Outros: Opções 1 e 2: cópias das figuras, palitos de sorvete ou churrasco, suporte (opção 2).
COMO PREPARAR OS RECURSOS NECESSÁRIOS
Lição: Pode-se contar a história de três maneiras diferentes ou mais:
Opção 1 − Bonecos: Usar as SILHUETAS para fazer os personagens. Fazer uma carrocinha usando caixinhas de embalagem e um cavalinho de brinquedo. Para os mergulhos de Naamã, usar uma das figuras de “contando aos outros”.
Opção 2 − Cenário grande. Em um canto da sala, montar uma mesa com talheres para ser a casa de Naamã. Em outro canto, colocar uma cadeira coberta com um cetim bonito, para ser o palácio do rei de Israel. Em outro espaço, a porta da casa de Eliseu e, finalmente, de frente para as crianças, o rio Jordão, que será montado somente no momento do mergulho de Naamã. Escolher as crianças que serão os personagens: a menina, Naamã e sua esposa, o servo de Eliseu, o rei de Israel, os soldados de Naamã. Vesti-las com roupas dos tempos bíblicos. O rei de Israel deve ter uma capa de TNT, com um pequeno corte, para facilitar na hora de rasgá-la. As outras crianças serão o povo. Se quiser, pode iniciar a história mostrando as figuras da parte inicial da história (assim, só é necessário fazer o cenário do rio Jordão). Com tinha guache branca, fazer algumas manchas nos braços e mãos do menino que será Naamã. Fazer isso pouco antes de começar a contar a história, para que a tinta não seque.

Rio Jordão: Usar uns dois metros de TNT azul. Mantê-lo dobrado, enquanto conta a história. No momento do mergulho de Naamã, abrir o TNT e esticá-lo na horizontal, com duas pessoas segurando as pontas.
Opção 3 − Cenário grande. Em um canto da sala, montar uma mesa com talheres para ser a casa de Naamã. Em outro canto, colocar uma cadeira coberta com um cetim bonito, para ser o palácio do rei de Israel. Em outro espaço, a porta da casa de Eliseu e, finalmente, de frente para as crianças, o rio Jordão, que será montado somente no momento do mergulho de Naamã. Escolher as crianças que serão os personagens: a menina, Naamã e sua esposa, o servo de Eliseu, o rei de Israel, os soldados de Naamã. Vesti-las com roupas dos tempos bíblicos. O rei de Israel deve ter uma capa de TNT, com um pequeno corte, para facilitar na hora de rasgá-la. As outras crianças serão o povo. Se quiser, pode iniciar a história mostrando as figuras iniciais (assim, só é necessário fazer o cenário do rio Jordão). Com tinha guache branca, fazer algumas manchas nos braços e mãos do menino que será Naamã. Fazer isso pouco antes de começar a contar a história, para que a tinta não chegue a secar muito e fique difícil de sair.
Rio Jordão: Usar uns dois metros de TNT azul. Mantê-lo dobrado, enquanto conta a história. No momento do mergulho de Naamã, abrir o TNT e esticá-lo na horizontal, com um dos lados maiores encostado no chão e duas pessoas segurando as pontas.


 CONQUISTANDO A ATENÇÃO: [Mandar as crianças realizarem as seguintes atividades: dar 7 pulos numa perna só; correr 7 vezes sem sair do lugar; tocar 7 vezes os pés com as mãos; dar 7 passos segurando os tornozelos; dar 7 pulinhos para frente; dar 7 pulos com os dois pés ao mesmo tempo. Após cada exercício, perguntar:] Foi fácil ou difícil fazer isso? [Quando terminar o último exercício, dizer:] A história bíblica de hoje é sobre alguém que teve de fazer sete coisas.
                                                                                                                                                                                          
APRESENTANDO A LIÇÃO: [Preparar os visuais com antecedência e usá-los conforme a história é contada. Mostrar a figura 1, o boneco da menina ou a menina. Se as crianças forem bem pequenas, resumir a história, retirando cenas e cenários menos importantes. Dizer:] Em Israel havia uma menina que, desde pequena, foi ensinada por seus pais a obedecer a Deus e ser bondosa com as pessoas. Ela também aprendeu a ser trabalhadeira e caprichosa.

             Naquele tempo, os israelitas haviam abandonado a Deus e feito muitas coisas erradas. Por isso, perderam a proteção de Deus e um dia os sírios invadiram Israel e levaram muitos israelitas para a Síria, para serem escravos. Entre esses, levaram também a menina da nossa história. Não sabemos o que aconteceu com seus pais, só sabemos que ela foi levada como prisioneira para ser escrava da esposa de Naamã, o capitão do exército sírio. Não deve ter sido fácil para ela passar por tudo isso. Para completar, os sírios adoravam estátuas. E Naamã e sua esposa também faziam isso. Eles se ajoelhavam diante da estátua, pedindo sua ajuda. [Mostrar uma figura de ídolo. Ajoelhar-se diante dela e pedir que mande uma boa colheita e que cure suas doenças. Depois, dizer:] Uma estátua pode ver? [Dar tempo para as crianças responderem.] Pode ouvir? Pode falar? Aquela menina sabia disso e não se curvava diante das estátuas: ela adorava a Deus sozinha.

Se alguém obrigasse você a ser um escravo você amaria essa pessoa e faria as coisas com capricho para ela? Difícil fazer isso, não é? Pois a nossa garotinha não deixou o ódio entrar em seu coração. Pelo contrário, perdoou seus inimigos e continuou sendo trabalhadeira e educada, fazendo todo o seu trabalho com capricho, mesmo quando estava muito cansada. Ela sabia que Deus a havia chamado para a missão de contar dEle para seus patrões. [Mostrar figura da menina trabalhando, ou a personagem deve arrumar algumas coisas no cenário.] Por isso estava sempre de bom humor e não reclamava de nada. E, por ser muito obediente e nunca mentir, Naamã e sua esposa aprenderam a confiar nela.

Mas o grande general tinha um problema muito sério [abaixar o tom de voz, como se contasse um segredo]: uma doença terrível chamada lepra. Naquela época, a lepra era considerada uma das piores desgraças que poderiam acontecer com alguém. O corpo do doente ficava cheio de manchas brancas. Com o tempo, ele se deformava todo e, como não havia remédios para essa doença, nenhum leproso escapava da morte.

Quando a menina israelita soube desse problema, lembrou-se do profeta Eliseu e dos milagres que ele fazia. Ela contou tudo que sabia sobre Eliseu para a esposa de Naamã. Como a garota nunca mentia, a senhora acreditou e contou tudo a Naamã. Ele também acreditou e contou para o rei da Síria. O rei não queria que Naamã morresse porque ele conseguia vencer muitas batalhas. Então, ele fez uma carta para o rei de Israel, pedindo que curasse Naamã. [Mostrar um envelope de carta.]

O general viajou até Israel, acompanhado por alguns servos. [Movimentar os personagens até a “sala do trono” do rei de Israel.] Quando o rei de Israel leu a carta ficou muito nervoso. Ele disse [fazer uma voz nervosa]: “Eu não sei como curar a lepra! O rei da Síria está me pedindo isso só para fazer guerra comigo. E agora? Que é que eu faço?” Naquele tempo, quando alguém ficava nervoso, rasgava a própria roupa. E foi isso que ele fez. [Rasgar o manto do rei.] Quando o profeta Eliseu ficou sabendo disso, mandou uma mensagem ao rei dizendo que mandasse Naamã até sua casa.

Naamã era uma homem muito poderoso e admirado. Por onde passava, as pessoas se curvavam em sinal de respeito e lhe ofereciam tudo do bom e do melhor. [O personagem Naamã deve passar, com a cabeça bem erguida, enquanto os outros se curvam diante dele.] Por isso, quando ele chegou à casa de Eliseu, é bem possível que um de seus servos o tenha anunciado [fazer o tom de voz de um arauto]: “Eis aqui, Naamã, o grandiosíssimo general do poderosíssimo reino da Síria. Que venha o profeta para atendê-lo!” Eu imagino que todos os vizinhos tenham parado para ver o que estava acontecendo. [Imitar pessoas bisbilhotando. Pedir que as crianças façam expressão de curiosidade.] Talvez algumas crianças até ficassem espiando pela janela, curiosas para ver aquele homem importante com seu carro e seus cavalos. E Naamã, de cima de seu carro ficou esperando ser honrado pelo profeta. [Cruzar os braços e erguer a cabeça, como alguém orgulhoso.] Mas, imaginem a surpresa dele quando nem foi convidado para entrar! Eliseu apenas lhe mandou um recado por seu servo, dizendo que ele deveria mergulhar no rio Jordão por sete vezes para ficar curado.

O general ficou muito nervoso [fazer uma voz irritada]: “Como aquele profetazinho de Israel teve coragem de nem aparecer? Não se trata assim um homem tão importante como eu! Ele tinha que vir aqui, fazer uma cerimônia, passar as mãos nas manchas e me curar. Os rios da Síria são muito melhores do que esse Jordão lamacento.” Ele ficou tão indignado que se virou e foi embora.

No caminho, seus servos lhe disseram [fazer voz de quem está persuadindo]: “Senhor, pense melhor. Se o profeta pedisse uma coisa difícil e cara, o senhor não a faria? Quanto mais uma coisa tão simples como mergulhar sete vezes!”


Naamã pensou melhor, lembrou-se de que sua escravazinha nunca mentia, e resolveu fazer o que Eliseu mandara. Ele foi até o rio. [Duas pessoas devem segurar a faixa de TNT azul, e o personagem Naamã deve ficar atrás dela, aparecendo o corpo da cintura para cima. Um ajudante deve ficar abaixado ali também, segurando o pano molhado.] Vamos contar comigo quantas vezes ele  mergulhou? [Contar mostrando os dedos das mãos.] Uma. [Naamã deve abaixar-se e levantar-se, atrás da faixa, (repetir o processo cada vez que “mergulhar”).]  Nada.  Os servos o animaram dizendo: “Continue! Não desista!”  Vamos falar como os servos? [Cada vez que ele se levantar, deve observar as manchas e mostrar expressão de desapontamento e as crianças devem dizer: “Continue, não desanime”.] Duas. Manchado ainda. Três, tudo do mesmo jeito. Quatro. Iiih! Continuava doente. Cinco. Seis. Ainda com lepra. Faltava só uma vez. Será que daria certo? Ele mergulhou de novo. [O ajudante deve passar o pano molhado nas manchas rapidamente.] Será que dessa vez ele ficaria curado? Os servos ficaram todos esperando ele aparecer de novo. Nem conseguiam respirar direito de tão ansiosos. Até que ele saiu da água e... [“Naamã” deve levantar-se com expressão feliz no rosto.] Estava curado! Não havia mais nenhuma mancha na pele dele! Os servos davam vivas e batiam palmas. [Pedir que as crianças dêem vivas e batam palmas.] E Naamã erguia as mãos para o Céu agradecendo a Deus pelo grande milagre. Que maravilha!

Ele quis agradecer a Eliseu, dando-lhe ouro e outros presentes caros. Mas Eliseu não aceitou. Ele queria que Naamã agradecesse só a Deus. Então, Naamã voltou para sua casa, convencido de que o Deus de Israel era o verdadeiro Deus. Ele contou tudo para sua esposa e os dois deixaram aquelas estátuas de lado e começaram a adorar o Deus verdadeiro. E tudo isso aconteceu porque aquela menina aceitou o chamado de Deus e foi bondosa e fiel. Ela ficou muito feliz também.
 

MEMORIZANDO: [Dizer:] A garota da história de hoje aprendeu desde pequeninha a escolher o caminho de Deus. Seus pais a ensinavam todos os dias, no culto da manhã e da tarde, e enquanto trabalhavam. Ela aprendeu a amar a Palavra de Deus e a obedecê-la. Também aprendeu a ser bondosa, trabalhadeira e caprichosa.  Quando ela foi levada cativa, continuou andando no caminho de Deus. Não se desviou dele, mesmo estando sozinha. A Bíblia diz que a criança que aprende o caminho do Senhor desde pequena, não vai se desviar dele. É por isso que estamos aqui, na Escola Sabatina, para que vocês aprendam o caminho de Deus e não se desviem dele quando crescerem. É isso que está escrito na Bíblia. [Ler o verso na Bíblia e explicar seu significado. Depois ensiná-lo com os gestos propostos na lição:]

Instrui o menino no caminho em que deve andar - [mãos sobre a fronte, mostre um caminho.]
E quando envelhecer, não se desviará dele - [passar a mão direita sobre o rosto, negar com as mãos.]
Provérbios 22:6 −  [desabrochar uma flor e formar um livro.]

REVISANDO: [Fazer algumas manchas com tinta guache em um garoto. Colocá-lo atrás da faixa de TNT azul (o “rio”) e fazer as perguntas para as crianças. A cada resposta certa ele deve dar um “mergulho” no rio, escondendo-se atrás da faixa. Se a resposta estiver errada, ele não pode mergulhar. As crianças devem ajudá-lo a mergulhar sete vezes, para ficar curado. Na sétima vez, enquanto ele está abaixado atrás do TNT, passar o paninho úmido para retirar as manchas. Quando ele se levantar, dar vivas e bater palmas, agradecendo às crianças por terem ajudado “Naamã” a ficar curado.]

APLICANDO: As crianças que aprendem o caminho de Deus desde pequenas são sempre amáveis, prestativas e obedientes. Como aquela menina cativa, elas ficam felizes quando podem ajudar alguém a conhecer o verdadeiro Deus. [Mostrar o boneco para as crianças e apresentá-lo como Sr. Maneira. Dizer:] O Sr. maneiras vai falar frases educadas, que crianças cristãs fazem, e coisas grosseiras, que crianças cristãs não fazem. Quando ele falar uma frase educada vocês devem fazer um gesto ou mímica mostrando o que ele disse. Se ele falar uma frase grosseira, vocês devem ficar paralisados como estátuas. Por exemplo, o Sr. Maneiras disse para apertar as mãos e sorrir quando conhecer alguém novo. Essa é uma frase educada, vocês devem apertar as mãos uns dos outros e sorrirem. [Dar tempo para que as crianças apertem as mãos.] Agora,  Sr. Maneiras disse para dizer à mamãe que odeia a comida que ela fez. Essa é uma frase grosseira. Vocês devem ficar paralisados, como estátuas. [Dar tempo para que fiquem paralisadas.] Vocês só poderão se mexer quando eu falar uma frase educada de novo. Quem fizer o gesto grosseiro, sai do jogo por um tempo. Vamos começar?

1. O Sr. Maneiras disse para engraxar os sapatos do papai, e deixá-los brilhando, sem ele pedir.
2. O Sr. Maneiras disse para secar a louça para a mamãe, sem reclamar.
3. O Sr. Maneiras disse para choramingar e reclamar quando não ganhar o que quer.
4. O Sr. Maneiras disse para fazer a lição de casa de qualquer jeito.
5. O Sr. Maneiras disse para visitar o vizinho doente e orar com ele.
6. O Sr. Maneiras disse para rir da colega que caiu um tombo e se machucou.
7. O Sr. Maneiras disse para secar a louça com muito capricho.
8. O Sr. Maneiras disse para deixar a cama desarrumada quando você acordar.
9. O Sr. Maneiras disse para brigar com o colega.
10. O Sr. Maneiras disse para repartir o lanche com um amigo.
11. O Sr. Maneiras disse para dar um folheto a um amigo.

[Ao terminar, dizer:]  Naamã só foi curado por causa da menina cativa. Se vocês andarem no caminho de Deus, como ela andou, vocês também poderão ajudar as pessoas a conhecerem o Deus verdadeiro. Que Deus as abençoe para isso.
  
CONTANDO AOS OUTROS: [Tanto na opção 1, como na 2, entregar os desenhos para as crianças pintarem. Depois, ajudá-las a montarem tudo. Lembrá-las de usar o material para contar a outros a história bíblica de hoje.]

DIA DE AÇÕES DE GRAÇAS


Ideias para comemorar o dia de Ações de Graças.



Quase todos os países do mundo comemoram um dia especial quando expressam sua alegria ou gratidão pela colheita. Uma das comemorações mais antigas é a dos judeus. Você pode ler, na Bíblia, sobre a Festa dos Tabernáculos (Levítico 23.39-41). Esta festa é comemorada no final de setembro ou no início de outubro. Deus mandou os judeus fazerem esta festa para lembrarem tudo de bom que Deus tinha feito por eles.
Nos Estados Unidos, o Dia de Ação de Graças é um grande feriado. É sempre comemorado na 4ª quinta-feira do mês de novembro. Foi comemorado pela primeira vez em 1621 quando um pequeno grupo de crentes (chamados puritanos) comemoraram sua sobrevivência.Eles tinham saído da Inglaterra porque lá era proibido cultuar a Deus livremente. Quando eles chegaram aos Estados Unidos em 1620, eles não tinham nada e quase morreram de fome e frio. Eram 102 pessoas. Morreram 56. Com a ajuda dos índios, os outros 56 conseguiram sobreviver durante o primeiro ano no novo país. Resolveram então dar graças a Deus através de uma festa que durou três dias.
Ao longo dos anos, isto se tornou uma tradição, e a data foi fixada em novembro pelo presidente dos Estados Unidos. A mesma tradição existe no Canadá, onde o dia é comemorado na 2ª segunda-feira de outubro.

Os evangélicos em outros países do mundo adotaram este dia em seu calendário, porque eles também querem ter um dia especial para agradecer todas as bênçãos de Deus.

Algumas igrejas, aqui no Brasil, fazem um culto de gratidão durante o mês de novembro.

Clique em ler mais para ver modelo de programação para esta celebração.


PROGRAMA

O local para realizar este programa poderá ser:
• Sítio ou Chácara.
• Escola do bairro ou Escola no campo.
• A Igreja.

Duração do evento: 8 hs às 17 hs.

Parte 1 – Início ás 8hs

• Música suave

• Recitativo Bíblico – Salmos 147.7, 8, 9, 3, 5, 20
Todos – Cantai ao Senhor em ação de graças; com a harpa cantai louvores ao nosso Deus. Ele é que cobre o céu de nuvens, que prepara a chuva para a terra, e que faz produzir erva sobre os montes; que dá aos animais o seu alimento. Sara os quebrantados de coração, e cura-lhe as feridas. Grande é nosso Senhor, e de grande poder. Louvai ao Senhor!• Hino – 419 HCC – “Graças dou por minha vida”.

• Oração de gratidão por este Dia.

• Explicação sobre a Programação.

• Divisão dos Grupos – “Reflexões” (30 minutos ou mais) – Escolher, com antecedência, as pessoas para este momento. Após a reflexão,  entregar aos participantes, as tiras de papel branco e a caneta, ou lápis.

Temas para os estudos:

-Adultos – “Gratidão ao Criador, por ter chegado onde chegou”.

-Jovens – “Gratidão ao Criador, pelas Oportunidades deste tempo”.

-Adolescentes – “Gratidão ao Criador, por esta fase mágica e especial”.

-Crianças – “Gratidão ao Criador, por este Início de vida”.

• Intervalo – “Brincadeiras”.

Crianças: Ex: pular corda; corrida de saco; peteca; história com fantoches, etc.

Adultos, Jovens e Adolescentes: corrida de revezamento – Jogo de vôlei e outros.

• Almoço.

Todas as famílias participantes deverão levar sua contribuição para o almoço em conjunto, ou em separado, conforme opção do grupo. Providenciar: pratos – garfos – copos e guardanapos (descartáveis), ou cada família se responsabiliza pelos seus. A água não pode “ser esquecida”. Providencie uma lixeira.

Parte 2 – “Reunião em Conjunto”.

• Recitativo – “Eu te oferecerei ações de graças” (Sl. 56.12).

• Servos do Passado ensinam a Gratidão.

Os personagens deverão usar roupas da “época”. O personagem entrará no começo da leitura bíblica. A referência do texto bíblico não deverá ser mencionada na leitura pelo dirigente.

Adultos: Dirigente: Ler o texto e omitir a palavra “Simeão”, do versículo 25. (Lucas 2. 25, 28, 29, 30, 31,32).
Pergunta: Quem sou Eu?

Jovens: Dirigente: Ler o texto e omitir a palavra “Daniel”, do versículo 20. (Daniel 2. 20, 21, 22, 23).
Pergunta: Quem sou Eu?

Adolescentes: Dirigente: Ler o texto e omitir a palavra “Jonas”, do versículo 1 (Jonas 2.1, 2, 7, 9).
Pergunta: Quem sou Eu?

Crianças: Dirigente: Ler o texto e omitir a palavra “Maria”, do versículo 1. (Lucas 1. 46-55).
Pergunta:Quem sou Eu?

• Orações de Gratidão

Parte 3 – Encerramento – 17 hs.

• Recitativo – “Em paz me deitarei e dormirei, porque só tu, Senhor, me fazes habitar em segurança” (Sl. 4:8).

• Meditação – Leitura Bíblica: 1 Crônicas 29.13.

• Culto ao “Redor da Fogueira”.

Você precisará de papel branco, cortado em tiras de 10 cm de largura, caneta, ou lápis, para todos os participantes. Este papel será usado para escrever os “Agradecimentos a Deus”. Objeto grande (tacho ou bacia de metal), forrado com papel Rochedo, se a opção for a Escola ou Igreja.  No Sítio ou Chácara, madeira em pedaços para a “Fogueira”.

Após a Meditação, formar um círculo. Cada participante dirá em voz alta, uma frase curta de Gratidão a Deus. Ex: “Agradeço a Deus por mais um ano de vida”. “Agradeço a Deus pela saúde restaurada”; etc. Ao dizer a frase, coloque o “papel branco” na fogueira, ou no “objeto” forrado com papel Rochedo. Um “adulto”, deverá acender a fogueira no momento indicado. NOTA: Não deixar as “crianças” próximas da fogueira. Escolher uma pessoa, ou mais, para observá-las durante este período. Apagar a fogueira após a “Oração Final”.

• Hino – 423 HCC – “Agradeço a Ti,  Senhor”.

• Oração Final.

• Agradecimentos.
Fonte:Revista Visão Missionária

ARQUIVOS DO BLOG