Seguidores

terça-feira, 17 de novembro de 2015

HISTÓRIA BÍBLICA INFANTIL O MANÁ O PÃO QUE DESCEU DO CÉU

HISTÓRIA BÍBLICA INFANTIL O MANÁ O PÃO QUE DESCEU DO CÉU.
Usei pipoca na ministração desta lição no momento  que falei que o maná caiu do céu joguei pipoca para ar.
E dei uma sacolinha com pipoca como lembrancinha e lembrete do versículo bíblico.
No texto abaixo tem várias opções para contar esta lição.


O Pão do Céu
OBJETIVO: Que a criança confie que Deus suprirá suas necessidades.

VERSO PARA MEMORIZAR: “O meu Deus, por meio de Cristo, lhes dará tudo o que vocês precisam.” Filipenses 4:19
   RECURSOS NECESSÁRIOS: Memorizando: Bíblia; Conquistando a Atenção: saquinhos ou vasilhas contendo coisas secas, planta murcha; Lição: roupas dos tempos bíblicos, cabo de vassoura, pipoca bem salgada, copinhos descartáveis com água salgada ou chá amargo, jarra com água fresca e pura, pau de canela ou palito de sorvete (limpo), TNT marrom, sucrilhos sabor mel (ou crisps de arroz, ou biscoitos sabor mel quebrados); Revisando: um pouco de sucrilhos sabor mel para cada criança; Aplicando:  Bíblia; Contando aos Outros: cópias dos cartões com o verso para memorizar (abaixo), macarrão ou grãos de cereais, cola, algum tipo de alimento (sugestões no final da postagem).
CONQUISTANDO A ATENÇÃO: [Colocar coisas secas (areia, pedra, flocos de isopor,) dentro de vários saquinhos ou potes. Fazer uma fila com as crianças e deixar que coloquem as mãos dentro dos recipientes para tentarem adivinhar o que é. Depois, mostrar uma planta murcha e dizer que vai plantá-la dentro de um daqueles saquinhos para tentar revivê-la. Combinar para alguém dizer (se as crianças não disserem antes), que não adianta plantar nos saquinhos porque tudo ali é seco, não tem água para alimentar a planta. Então, dizer:] Isso me lembra que na história de hoje também estaria tudo seco.
                                                                                                                                                                                           APRESENTANDO A LIÇÃO: [Colocar um turbante na cabeça e uma capa, além de segurar um cabo de vassoura para ser a vara de Moisés. Se possível, colocar um turbante na cabeça das crianças também. Dar um pouquinho de pipoca bem salgada para as crianças comerem. Começar a história dizendo:] Quando você está com fome, sede ou cansaço, espera pacientemente pela mamãe para ajudá-lo? Ou fica impaciente e começa a reclamar e a fazer birra? Os israelitas tinham deixado o Egito há pouco tempo e estavam a caminho da Terra prometida. Vamos dar um passeio pelo pátio da igreja, fazendo de conta que somos os israelitas no deserto. [Fazer uma fila com as crianças e dizer que elas são os israelitas caminhando pelo deserto. Sair com elas da sala para dar uma volta pelo pátio (se o tempo estiver quente, melhor ainda). Se passarem perto do bebedouro, não permitir que bebam água. Não esquecer de levar o cabo de vassoura para ser a vara de Moisés. Dizer:] No começo da viagem eles estavam muito agradecidos a Deus por estarem livres da escravidão. Mas, logo, logo, eles se esqueceram de como Deus tinha aberto o Mar Vermelho e derrotado os egípcios. Os israelitas estavam cansados e com calor. Vamos imitar como eles estavam se sentindo. [Abanar as mãos, como quem está com calor.] Para piorar, a água que eles levavam acabou rapidinho. Eles caminharam por três dias no deserto e não acharam água e a que eles tinham trazido do Egito já tinha acabado.  [Enquanto vocês caminham, auxiliares devem arrumar copos descartáveis com um pouquinho de água salgada ou chá amargo para todas as crianças. Quando tudo estiver pronto, voltar para a sala e dizer:] Quando eles estavam com muita, muita, sede, alguém gritou: “Água!Água!” E todos foram alegremente para pegar a água.  [Deixar que  as crianças peguem os copinhos com água e a experimentem. Ter alguns ajudantes para recolher os copos das crianças e jogar a água amarga em um balde.] Á água que vocês experimentaram está ruim? Pois foi isso mesmo que aconteceu com os israelitas. Eles estavam com muita sede e a água que eles encontraram era horrível, amarga. [Fazer cara de nojo.] Eles ficaram muito revoltados e foram até Moisés para reclamar. Eles perguntavam, muito nervosos: “O que vamos beber?” Moisés, ao invés de reclamar de Deus, foi pedir a  ajuda dEle. Ele orou [ajoelhar-se e fingir que está orando] e Deus mostrou a ele um arbusto. Deus mandou que Moisés pegasse um pedaço da madeira do arbusto e a jogasse na água. [Colocar um pedaço limpo de canela em pau ou um palito de sorvete dentro da jarra de água.] Sabem o que aconteceu? O amargo da água desapareceu completamente e eles puderam matar a sede à vontade. [Servir a água da jarra para as crianças beberem.] Aquele lugar recebeu o nome de Mara, que significa “amargo”.
 Saindo de Mara a coluna de nuvem guiou o povo até um lugar chamado Elim. Lá encontraram doze fontes de água e setenta palmeiras. Puderam pegar muita água e descansar um pouco. Foi muito bom. Mas logo a nuvem começou a mover-se e eles prosseguiram a viagem.
 Depois de algum temo, quando foram ver suas bagagens, perceberam que a comida estava acabando. No deserto havia pouco pasto e o rebanho deles estava diminuindo. Como não havia mercado no deserto eles começaram a pensar que morreriam de fome. Afinal, era uma multidão muito grande de pessoas e animais. Como conseguiriam comida para tanta gente! Então, ficaram com tanto medo de morrer de fome no deserto que começaram a dizer que era melhor ser escravo no Egito do que morrer de fome. Vocês conseguem acreditar numa coisa dessas? Eles não se lembravam mais das pragas que Deus havia mandado, do milagre do Mar Vermelho e da água amarga que havia ficado gostosa. Eles só pensavam que iriam morrer de fome. Isso porque a comida ainda nem tinha acabado! Que povo difícil aquele, não é?
 O que vocês acham que Deus deveria fazer com aqueles ingratos? [Dar tempo para as respostas.] Deus teve muita paciência com eles. Ao invés de castigá-los, Ele ofereceu um presente especial. Ele disse: “Farei chover pão do céu para vocês.” Vocês já viram pão do céu? Os israelitas viram. Vamos fazer de conta que é noite, somos israelitas e fomos dormir. Juntem suas mãos, inclinem suas cabeças sobre elas e fechem os olhos, como se estivessem dormindo. Só abram quando eu mandar. [Esticar  um pedaço grande de TNT marrom sobre o chão (certificar-se de que ele está bem limpo). Sobre ele, espalhar sucrilhos sabor mel, ou crisps de arroz, ou pedacinhos de biscoito quebrados. Dizer:] Agora o sol está saindo e nós vamos acordar, espreguiçando e vamos olhar para fora de nossa tenda. Sabem o que os israelitas viram, quando acordaram e olharam para fora? Viram uma coisa pequena e branca cobrindo todo o chão. Eles ficaram perguntando uns para os outros: “O que é isto?” Depois, pegaram aquela coisa e a experimentaram. Era delicioso! Tinha gosto de pão de mel. Na língua dos israelitas, “o que é isto?” se diz “maná”. E eles colocaram o nome daquilo de maná. Moisés lhes explicou que o maná era a comida que Deus estava providenciando para eles. No Egito os israelitas comiam carne. Deus queria que eles se acostumassem a viver sem carne para serem fortes e saudáveis e também para aprenderem a gostar das frutas deliciosas de Canaã. Se os israelitas fossem sadios, os outros povos iriam saber que isso era por causa da alimentação saudável deles. Nós aprendemos isso também e esse é um dos motivos de sermos vegetarianos.
 Para colher o maná, Deus deu algumas regras que os israelitas deveriam seguir. Todos os dias eles deveriam colher mais ou menos dois litros de maná para cada pessoa da casa. [Mostrar a vasilha com dois litros de sucrilhos e colher um pouco também.] Eles não poderiam colher mais que isso e guardar para o dia seguinte porque estragaria. Deus fez isso para eles não comerem demais e passarem mal. Mas algumas pessoas não obedeceram à ordem e guardaram o maná para o dia seguinte. Sabem o que aconteceu? O maná ficou cheio de bichos e ficou com um cheiro muito ruim.
 Outra regra, era que na sexta-feira eles deveriam colher maná para a sexta e para o sábado. No sexto dia da semana, Moisés disse: “Amanhã é repouso, o santo Sábado do Senhor: assem e cozinhem o que quiserem e guardem o restante para amanhã.” Para surpresa dos israelitas, o maná que sobrou da sexta para o Sábado não estragou. Como sempre, havia aqueles que eram teimosos e desobedientes. Esses não colheram o dobro de maná na sexta e saíram no Sábado para colhê-lo. Mas não adiantou nada porque no Sábado o maná não caiu.
 Deus fez tudo isso para ajudar os israelitas a se lembrarem de santificar o sábado. Durante quarenta anos Ele repetiu três milagres para o povo não esquecer do sábado. O primeiro milagre era haver o dobro de maná na sexta. O segundo, era que o maná que guardavam da sexta para o Sábado não estragar. O terceiro era que não caía maná no Sábado.
 Foi assim que o Senhor lhes ensinou a realizar seu trabalho na sexta-feira e santificar o Sábado. E isso serve para nós também.

REVISANDO: [Fazer as perguntas sobre a lição (abaixo). Dar um pouquinho de “maná” (flocos de milho) para quem acertar as respostas.]
Sugestões de perguntas:
Por quantos dias os israelitas procuraram água no deserto? Três dias.
Como era a água que eles encontraram? Amarga.
O que Moisés fez para tornar a água amarga em água boa para beber? Jogou um pedaço de madeira na água.
Por que os israelitas se queixaram de Deus novamente? Porque a comida estava acabando.
Do que eles se esqueceram? Dos milagre que Deus já tinha feito por eles.
Como era o maná e que sabor ele tinha? Era pequeno, branco e redondo, com sabor de mel.
Qual a quantidade de maná que os israelitas colhiam todos os dias? Quase dois litros.
O que acontecia com o maná quando era guardado de um dia para outro? Estragava.
Qual o único dia que eles deveriam colher maná para guardar e ele não estragava? Na sexta– feira.
Qual o único dia em que o maná não caía? O sábado.
Por que Deus fazia todos esses milagres com o maná no sábado? Para ensinar os israelitas a santificarem o sábado.
MEMORIZANDO: [Dizer:] Deus não deixou o povo morrer de sede e nem de fome. Ele deu água e deu comida para todos. Ele promete nos dar também tudo que precisamos. Isso está escrito na Bíblia. [Ler o verso na Bíblia.] Vamos memorizar esse verso e, se algum dia estivermos precisando de alguma coisa, vamos recitá-lo para ficarmos animados. [Ensinar o verso com os gestos sugerido na lição:]

O meu Deus, por meio de Cristo - [mãos sobre o peito e apontar o céu.]
Lhes dará tudo o que vocês precisam -  [abrir e fechar as mãos três vezes e mostrar o público.]
Filipenses 4:19 - [desabrochar uma flor e formar um livro.]

APLICANDO: [Dizer:] O maná era o pão dos anjos, que Deus fazia cair do Céu todos os dias para alimentar os israelitas, para que eles não morressem de fome. Deus enviou Jesus veio do Céu, como enviou o maná, para nos dar a vida eterna. [Mostrar a Bíblia.] Quem estuda Sua Palavra está se alimentando do Pão do Céu, porque é nela que conhecemos Jesus. Estudando a Bíblia ficamos fortes para vencer as tentações.
 Mas, quem de vocês gostaria de comer maná de verdade? [Dar tempo para as respostas.] Esse maná que eu mostrei para vocês não é de verdade. É só pra gente ter uma ideia. Hoje o maná que os israelitas comiam não cai mais do céu. Mas a Bíblia tem uma linda promessa para quem aceita a Jesus como seu Salvador e obedece ao que está escrito em Sua Palavra: essa pessoa vai comer do verdadeiro maná, lá no Céu. Vejam [Ler Apocalipse 2:17.]: “Ao que vencer darei Eu a comer do maná escondido.” Eu quero muito comer desse maná. Quem quiser comer também, ajoelhe-se comigo para orarmos ao Senhor. [Orar agradecendo a Deus por ter enviado Jesus para nos dar a vida eterna e pedindo Sua  ajuda para que todos sejam vencedores das tentações para poderem comer do maná escondido.]

CONTANDO AOS OUTROS:  [Entregar as cópias dos cartões para as crianças. Ajudá-las a colarem macarrãozinho ou sementes de cereais no prato. Fixar o cartão em algum tipo de alimento (ver sugestões abaixo) e entregar para as crianças. Incentivá-las a usar o cartão para contar a alguém sobre o que aprenderam na lição.]

Sugestões de alimentos:
 Sucrilhos, biscoitos ou frutas: Colocar o alimento dentro de saquinhos de papel celofane. Amarrá-los com fitilho e grampear o cartão com o verso.
Salada de frutas ou curau: Colar o verso para memorizar em um colherzinha descartável e espetá-la no pote com a salada de frutas ou curau. Pode-se colocar isso dentro de um saquinho (a salada de frutas deve ter uma tampa) e amarrar com fitilho.

Bolo ou pãozinho: Colar o verso para memorizar em um palito de sorvete. Espetar o palito no bolo ou pãozinho (o bolo pode ser servido em pedaços mas ficará mais bonito se for assado em forminhas individuais de papel, como um cupcake).
 Fonte desta lição: http://evangelismoinfantil.blogspot.com.br/2012/05/tesouros-infantis-2-trim-2012-licao-13.html

0 comentários:

Postar um comentário

COMPARTILHES NAS SUAS REDES SOCIAIS

ARQUIVOS DO BLOG